O Copa 3×4 segue, mas em outro canal.

28/03/2014 by

O Copa 3×4 não morreu. Só que, diferentemente de 2010, nós dois que fazemos o blog mudamos de vida. Formados, trabalho de mais, essas coisas dessa coisa chamada vida adulta. Mas não largamos as figurinhas.

E como sabemos que vocês também não, e MUITA gente ainda entra aqui, falaremos de figurinhas e do álbum da Copa em outro local: o Listagram, nosso outro projeto, vivo desde 2012.

http://listagram.com.br/

É só entrar lá que muita coisa sobe figurinha rola. Sempre atualizaremos aqui com as novas listas com o tema. É só ficar de olho. Abraços!

10 fatos importantes sobre o álbum da Copa do Mundo 2014 (direto da coletiva de lançamento).

10 melhores capas de álbuns da Copa do Mundo.
10 curiosidades (de fato curiosas) sobre álbuns da Copa do Mundo.
10 montagens bizarras em álbuns da Copa do Mundo.
10 maneiras de roubar jogando bafo.
10 jeitos ridículos de anunciar que completou o álbum da Copa.
10 personagens encontrados em eventos de trocas de figurinha.

Enfim, o fim.

31/07/2010 by

Com o perdão da CACOFONIA no título. Dia 30 de março. Esse foi o dia em que eu e o Danilo começamos nossas coleções do álbum da Copa. Recebemos antecipadament pois cobrimos o lançamento, como vocês podem relembrar aqui. Pois bem, o Danilo completou ainda em junho o álbum, acho aé que antes da Coap começar. Já eu…

Passei por uma maratona. Não consegui completar antes do início do Mundial, como havia traçado de objetivo. Pior, não consegui terminar antes do Mundial ACABAR! E não foi por falta de vontade. Faltou tempo, sim, mas sempre que abria uma brecha eu tentava dar um jeito de achar as faltantes. A faltante.

Trochowski. Esse é o nome que sempre terei na minha memória como a última figurinha do álbum.

Foi um sufoco. Como entrei em férias na faculdade, que era o local no qual mais realizava trocas, comecei a entrar em contato com meus amigos de lá e de fora. Ninguém tinha o elemento para troca (e outros, nesse época ainda faltavam mais alguns). Pensei em ir a um encontro de colecionadores, como já havia feito antes – veja aqui – e arranjar lá a faltante. Porém, os encontros da Praça eram geralmente bem no horário do jogo das 15h30. JAMAIS ia perder um jogo de Copa para ir lá.

Aí, do nada, um dia minha tia foi à minha casa de Santos, em um fim de semana que passei por lá, e contou que bem na frente do meu prédio estava um cara trocando figurinhas. No caso, como a rua tem feira livre aos domingos, um feirante montou com o filho ou sei lá o parentesco da criança um caixote com cromos. Desci na hora, aliás lembro bem, exatamente no intervalo de Sérvia e Gana. Arranjei várias das que faltavam pelo ROUBO de 3 por 1. Mas já era para acabar mesmo, aceitei. Ainda ajudei outros que passavm por lá tentando figurinhas, mas sou HONESTO, fiz 1 por 1.

No fim de semana seguinte voltei lá e consegui mais umas 3. Menos uma. Trochowski. Desisti da feira. Passaram-se algumas semanas, eu caçanado desesperado e nada do alemão. Finalmente, depois de praticamente esquecer que o álbum estava incompleto, apareceu um companheiro da FAOT, uma comunidade do orkut fantástica, mas que como vocês devem ter preconceito com pessoas de internet nem me darei ao trabalho de explciar sobre o CONGLOMERADO FA.

Pois bem, o Leonardo Rossato, @leorossatto no Twitter, ofereceu uma troca pelo Trochowski. Depois de quase um mês tentando acertar um dia para nos encontrarmos, conseguimos no dia 23 de julho. Sim, finalmente completei meu álbum.

A tabelinha da Copa já estava completa.

Destaques da África – Parte II

27/07/2010 by

Demorou um pouco – ok, bastante – mas a segunda parte de nossa premiação, que é muito mais importante que a da FIFA, chegou. São as últimas 6 categorias. Depois desse post, voltamos a nossa programação costumeira.

Sim, nós somos chatos e decidimos não encerrar o blog com o fim da Copa. Não queríamos mesmo, e com um monte de pessoas oferecendo ajuda com álbuns antigos e pedindo a continuação do nosso pequeno blog, só pudemos sorrir e, claro, continuar. Obrigado a todos, mas chega de melosidade E VAMOS PRODUZIR:

De volta para a escolinha: Olha, prêmio mais óbvio impossível. Esse nome na verdade é porque, ao criarmos, estávamos simpáticos. Porque os “vencedores” são extaamente os dois jogadores mais odiados por nós. Os dois piores do mundial. ELES, SAMARAS E JONÁS GUTIERREZ. Se bobear, os piores do mundo. O Danilo conheceu o Jonás na Copa mesmo, mas o Noronha já considera o Samaras o pior do mundo desde a época dele de Celtic, Man. City… Voltem para a escolinha e, ao chegarem, mostrem nosso troféu! Quem sabe aumenta nossas visitas na Argentina e na Grécia RISOS.

 

Molecada, foi mal, mas fodi tudo: Óbvio o prêmio. O lance da Copa. Você tem a alegria de um continente na mão. E joga no travessão. Gyan, toma que o filho é teu. Mesmo tendo sido MACHO e convertido na disputa de pênaltis. O sonho africano da semifinal parou nos seus pés.

Cobra o escanteio e cabeceia: Enyeama não cobra escanteio e nem cabeceia. Mas suas mãos salvaram a Nigéria de passar uma vergonha histórica na Copa. E fizeram Messi ter pesadelos até hoje. Enyeama se mostrou um goleiro fantástico, o elegemos para nossa seleção do mundial, mas não foi a prova da JABULANI. A gente perdoa. Jogou sozinho. Nenhuma das Super Águias o ajudou. A Nigéria o agradece. E xinga o resto.

Troféu Oliver Tsubasa: O mito do desenho dá nome a um prêmio totalmente inútil que só criamos para premar esses bizarros seres que são os japoneses. Como o melhor jogador japonês não nasceu exatamente no Japão, mesmo sendo descendent e tal, o troféu vai para Honda, que é bom de bola mesmo, então tá tudo em casa.

Ele tem que ter um prêmio: O troféu anterior é apenas uma desculpa para podermso dar um prêmio qualquer para ELE, o melhor zagueiro da Copa do Mundo, MARCUS TÚLIO TANAKA. O mito, o ídolo, quero ele no meu time AGORA. Melhor jogador depois do Forlán e candidato a melhor do mundo este ano, quem discorda é burro.

Troféu Escobar: Piadinah mórbida, sim, mas é isso aí já fizemos não voltaremos atrás. Como todos sabem, Escobar é aquele zagueiro colombiano assassinado ao voltar para seu país após a Copa de 94. E quase tivemos esse acontecimento em 2010. E olha que se eu fosse NIGERIANO eu pensarian isso também, assumo. Kaita, o animal que, com sua seleção ganhando, resolveu que ia virar um ninja e matar um grego foi ameaçado de morte ao voltar para a Nigéria. Não recriminamos os bandidos que fizeram isso. Brincadeira. Ou não.

E é isso. Se der na telha qualquer dia a gente fala mais. Aliás, o Noronha falou que ia fazer a seleção dos piores. Dev encaixar isso nos posts normais. A partir de agora, a programação usual está de volta. Obrigado novamente a todos que nos acompanharam, e que irão nos acompanhar daqui para a frente. Acredite, durante essa cobertura a vida de ambos os blogueiros mudou muito, cresceu muito, e parte passa por esse blog. Não o abandonaremos e, quem sabe, cheguemos a 2014 com ele vivo e forte!

Destaques da África – Parte I

21/07/2010 by

Leitores! Depois desta Cobertura Especial durante a Copa do Mundo, o Copa em 3×4 vai voltando ao normal, com posts às segundas, quartas e sextas. Ainda vamos abordar alguns assuntos relacionados ao mundial da África do Sul, mas aos poucos vamos voltando às curiosidades dos álbuns, que é o verdadeiro intuito deste blog. Como a Copa acabou, futuramente algumas mudanças no nosso projeto editorial deverão ser feitas, podem aguardar.

Como é de praxe, após a Copa a FIFA distribuiu prêmios individuais aos jogadores. E já que elegemos os melhores e piores em cada partida, resolvemos fazer uma premiação final também. Serão 13 categorias, divididas em dois posts. Aí vão as sete primeiras. Opinem!

Figurinha de Ouro: Os dois autores deste blog vibraram muito quando saiu a notícia de que Diego Fórlan havia sido eleito o Craque da Copa do Mundo. Justiça foi feita. Com as grandes estrelas do futebol pipocando vergonhosamente no mundial, o uruguaio foi o jogador mais decisivo do torneio. Marcou bonitos e importantes gols, fez belas jogadas, e o mais importante: foi o líder de uma seleção na qual poucos acreditavam e acabou chegando às semifinais. Sneijder e Villa, que também foram decisivos e chegaram à final, eram os mais cotados para o prêmio. Mas, como poucas vezes no futebol, a sensatez prevaleceu. GRAÇAS A DEUS.

Zé Bonitinho: Pique, Torres, Canavarro etc… Vários jogadores foram “Escolha do Ricky” aqui no blog, eleitos pelas meninas os mais bonitos das partidas. Mas nenhum jogador, nenhum mesmo, é tão bonito quanto ele: GERVINHO. A ironia é meio óbvia, mas o jogador mais legal da Copa merece uma homenagem. Além da aparência SENSACIONAL, o cara mostrou que sabe jogar! Boa Gervinho, até o próximo mundial!

Paredão: Todos os programas de TV fizeram a mesma piadinha, mas nós precisamos repeti-la. O melhor goleiro da Copa vestiu a camisa 9. O nome dele é Suarez. Meteu a mão na bola no último minuto, foi expulso, mas deu ao Uruguai uma última chance de ir às semifinais. E o que parecia impossível aconteceu: Gana perdeu pênalti e, na decisão por pênaltis (oooolha só…) a Celeste se classificou. E ainda tiveram uns idiotas que o vaiaram, todos cheios de moralismo… É cada uma, viu.

Patriota Chorão: No meio do hino da Coreia do Norte no jogo contra o Brasil, a câmera focaliza um cara chorando de soluçar, igual a uma criança. Era Jong Tae Se, o ROONEY ASIÁTICO. Só de ter esse apelido ele já merecia um prêmio. O choro patriota rendeu esta singela homenagem do Copa em 3×4. No mesmo jogo, Maicon quis roubar o troféu do “Rooney”, mas o choro era mais de alívio do que qualquer outra coisa…

Nome da Copa: Tshabalala. Tshabalala. Tshabalala. Esse nome é demais. Daqui a alguns anos, nosso país dará as boas vindas a alguns Tshabalalas brasileiros. Serão filhos de fãs de Copa do Mundo.

Eu virei um ninja do Mortal Kombat: Eles não sabem brincar. Eles são discípulos do Lindomar, o Sub-Zero brasileiro (veja neste link). O holandês De Jong simplesmente  APLICOU uma VOADORA NO PEITO DO ADVERSÁRIO em plena final da Copa do Mundo. Nas semifinais, Cáceres, do Uruguai, deu uma BICICLETA NA BOCA do marcador. CLÉBÃO, ex-Palmeiras, é fichinha perto desses caras.

Me engana que eu gosto: ATENÇÃO – Prêmio dedicado à maior enganação da Copa. Se você é fã de jogadores metrossexuais, não continue a ler este tópico, você pode se irritar.

Se quisermos listar as decepções dessa Copa, vamos escrever um post de umas quatro páginas. Teve Rooney, teve Kaká e mais um monte (o Messi não, ele até jogou bem). Então vamos focar na maior enganação do futebol mundial na atualidade. Senhoras e senhores, mais uma vez, aparece aqui no blog ele: CRISTIANO RONALDO. Em fazer jogadinha bonitinha para a câmera ele é mestre. Em ficar olhando pro telão para ver a si mesmo ele é gênio. Agora, jogar um futebol objetivo (sem abandonar a habilidade e arte), coletivo, com garra e vontade… NAAAADA. Ver esse cara ser chamado de craque só faz engrossar o coro: VOLTA, ZIDANE.

Seleção da Copa do Mundo 2010

15/07/2010 by

A Copa do Mundo acabou. Meu sentimento de vazio é gigantesco, porque a cada 4 anos eu consigo esquecer do futebol local e foco em 32 seleções se matando para ser a melhor do mundo. Por mais que o Uruguai merecesse, a Espanha acabou setornando a maior seleção do mundo no momento, mesmo sendo a campeã com o menor número de gols marcados na história.

Para (QUASE) encerrar – pelo menos por enquanto, depois deve bater outra ideia aqui na cabeça – a cobertura da Copa por minha parte, coloco aqui minha seleção do mundial. Coloquei aquele QUASE ali em cima porque devemos dar alguns “prêmios” por aqui ainda. Assunto não falta. Sem mais, aqui meu onze ideal:

1. Enyeama – O goleiro nigeriano pode ter falhado na derrota para a Grécia – GRÉCIA VENCEU UM JOGO!!! – entregando a bola no pé do Torosidis. Mas isso não apaga a brilahnte atuação contra a Argentina – Messi deve sonhar com ele até hoje e culpá-lo por não ter feito gol na Copa – e também contra a Coreia. Contra a Grécia mesmo ele estava muito bem antes da falha, tanto que foi eleito o melhor em campo. Menção honrosa a Valladares, hondurenho autor da defesa mais bonita da Copa e que jogou muito contra a Suíça e também a Benaglio, que por pouco não entra com o o melhor da Copa.

4. Lahm – Não fez uma Copa tecnicamente brilhante. Mas taticamente foi ótimo e nenhum outro lateral direito fez um Copa digna. Então vai ele mesmo, o capitão alemão e que deixa claro que não quer o Ballack de volta. Nem ele, nem ninguém, acho. E eu sei que ele está no álbum, mas por enquanto fica a foto do site da FIFA porque meu scanner está com problemas, vocês entendem.

2. Túlio Tanaka – Ídolo. Brincando, o melhor zagueiro da Copa. E não é piada, eu aceitava ele no meu time AGORA. Acabou com todos os ataques que o Japão enfrentou, inclusive a Holanda, finalista. Tanaka foi o responsável. E digo mais, entrava fácil na seleção brasileira.

6. Alcaraz. O paraguaio não é lá um craque. Friedrich fez um brilhante Copa e poderia entrar. Nelsen, o mito neozelandês e que saiu invicto da Copa – e chorava no hino! – merecia também. Mas sei lá, simpatizei com Alcaraz desde seu gol contra a Itáliae entendo que ele simboliza o perfeito esquema tático montado por Gerardo Martino na partida contra a Espanha. Sim, eu ainda não engulo a derrota dos conterrâneos de Larissa Riquelme.

3. Salcido. O lateral MEJICANO arrebentou. De verdade, vocês podem não ter notado, mas ele era a melhor opção de ataque do México durante toda a Copa. Não vi um ala canhoto jogar melhor que ele. Sempore se destacou, joga no PSV, não é um perdido no mundo e provou seu valor.

5. Diego Pérez – Sintetiza a raça uruguaia, sim, mas também mosta que a Celeste não bateu no Mundial. Não entendeu? Pois bem, o Uruguai fez poucas faltas, saiu daquele lugar comum que diz que eles sempre apelam para a porrada, mas não deixou de se doar em campo – foi a seleção que viu mais jogadores darem seu máximo durante o Mundial. Diego Pérez se mostou um grandíssimo volante. O Mônaco tem sorte de tê-lo em seu elenco, isso, claro, se ele sempre joga assim. Assumo que jogos do Mônaco eu não perco muito tempo assistindo. Arévalo, seu companherio de volância, jogou muita bola também. Gostaria de ter no meu time, mas o Cagliari foi mais rápido e já o comprou do Peñarol.

8. Schweinsteiger – Poderia ter sido o melhor jogador da Copa. Se fosse campeão, certamente seria – claro, se não existisse um uruguaio que falarei mais para a frente. Se mostrou completo, defende e ataca com impressionante qualidade. Não preciso prolongar muito pois todos sabemos o quanto ele jogou na Copa.

7. Özil – Melhor meia armador do Mundial. Alguns vão falar que ele dorme em campo – e dorme mesmo. Que é lento – e é mesmo. Mas é, para mim, o Ganso alemão. Ganso joga mais que ele, eu acho, mas o tipo é igual: pega a bola já com a jogada pensada e executa com passes finos, precisos, de qualidade indiscutível. Por mostrar o futebol mais bonito da Copa, Özil entra aqui.

11. Müller – Melhor jogador jovem da Copa e ponto. Artilheiro, deu trocentas assistências e é a grande promessa do mundo no momento junto com Özil. A Alemanha é grande e em 2014 – odeio prever futuro – vai chegar Às semifinais pela duzentésima vez seguida. E Müller será craque. Ou não.

9.  Luisito Suárez. Aqui, eu poderia colocar Robben. Sneijder. David Villa. Gyan. Mas não há como. Suárez jogou bem na Copa. É fominha, perdeu chances inacreditáveis… Mas ele poderia ser o SAMARAS URUGUAIO – ok, nem tanto – que ele estarias aqui de qualquer forma. Porque me fez chorar ao protagonizar A cena do mundial. A mão de deus verdadeira está eternizada. Suárez virou herói.

10. Forlán. O cara. O melhor da Copa. E quem discorda é burro. E até a FIFA supreendeu e não deu para um campeão, para um com mais fama… Deu para quem merece a Bola de Ouro. Pega uma seleção meia boca, uma seleção que sofreu contra a COSTA RICA para chegar à Copa e faz ela ser o grande destaque. Amigo, isso quem fez foi Diego Forlán. Jogou seu máximo, fez quatrocentos gols de fora da área, armou o time, pegou a faixa quando precisou, defendeu, só não catou no gol porque aí o cargo era de Suárez. Merece muito.

Técnico – Gerardo Martino. Veja, Tabarez, do Uruguai, merecia, só pela genialidade em colocar Forlán no meio de ENGANCHE. Mas eu coloco aqui Gerardo Martino, só pela ousadia de trocar SEIS titulares para o jogo mais importante da história do Paraguai e, com isso, jogar de igual para igual com a Espanha e quase vencer a campeã mundial. Fez com que todos seus jogadores – menos Roque Santa Cruz que é um morto até com a mãe na forca – corressem como se a vida dependesse disso e, se Cardozo COMETE O CRIME, estariam nas semifinais. Coragem, um técnico deve ter. Martino teve e entra aqui.

É isso, todo mundo vai discordar mas… E daí? Me xinguem nos comentários! Brincadeira. E só para explicar, a numeração é no estilo da que o Santos usa, com os laterais com a 3/4 e tal. Abraços!